Home > Sessões Ordinárias > Questões como saúde e limpeza pública dominaram Sessão Ordinária da Câmara Matense nesta terça (1º)

Questões como saúde e limpeza pública dominaram Sessão Ordinária da Câmara Matense nesta terça (1º)

Nesta terça-feira, 1º de outubro, a Sessão ordinária da Câmara Matense teve início com a leitura das indicações apresentadas pelos vereadores, ao todo foram onze. Entre as solicitações estavam serviços de pavimentação asfáltica, instalação de iluminação, reparo em rede elétrica, construção de quadra poliesportiva, transporte escolar para alunos de Sauipe, Curralinho e Areal que estudam no IFBA em Camaçari e militarização da Escola Municipal Monsenhor Barbosa através de convênio entre o Governo Estadual e a Polícia Militar.

Na Ordem do Dia, parecer e projetos de decreto legislativo estiveram em única discussão e votação. Destaque para o projeto de nº 032/19, que mantém o Veto do Executivo Municipal ao Projeto de Lei nº 019/19, que dispõe sobre o fornecimento de medicamentos mediante apresentação de receitas prescritas por médicos particulares no âmbito da rede pública local. Entre os vereadores houve um amplo debate em torno do assunto e após votação individual, com nove votos a favor e três contrários, ficou mantido o veto do Executivo. “O projeto é constitucional, o projeto é legal. O que ocorre é a questão técnica e pra demonstrar que o que move minhas ações aqui não é o sentimento de vingança, vou agir com aquilo que acho que é coerente e vou acompanhar o voto do presidente”, disse Pastor Sandro, um dos coautores do projeto.

No Grande Expediente, os vereadores fizeram uso da tribuna para falar de assuntos voltados a diversas questões, a exemplo de saúde, esporte, serviços públicos, educação e datas calendarizadas como o Dia do Vereador e Dia Internacional das pessoas Idosas, comemorados nesse primeiro de outubro.

Na oportunidade, o presidente Agnaldo de Lulu fez uma crítica a Secretaria de Obras do município, pela falta de assistência a várias localidades da orla, inclusive pela falta de coleta de lixo. “Estou aqui para dizer o descaso que está em Mata de São João. Para dizer que desde Sauipe o lixo acumulado, o Parque Sauipe que não saiu, a ponte do Diogo que já tem mais de um ano que foi licitada e que não foi concluída. Será que está faltando sensibilidade para ver que aquele povo precisa disso? O que é que está acontecendo com a limpeza de Mata? As ruas vão continuar sujas, imundas? O que está acontecendo com a limpeza de Mata? É falta de recursos ou o que é que está acontecendo com Mata de São João? Está imundo de Sauipe até aqui, todas as ruas, tudo sujo gente,  tudo cheio de mato. A prefeitura tá sem dinheiro? Não é possível que a gente possa permanecer nessa situação e a Secretaria de Obras precisa dar uma resposta quanto a isso, precisamos tomar uma providência enquanto Câmara”, desabafou o vereador.

Crítica também apoiada por outros vereadores: “Venho toda semana falando sobre essa questão da limpeza. Em Amado Bahia isso já tem cinco meses. Tá horrível em todos os lugares. Nos condomínios os moradores estão matando cobras, tem que resolver isso”, disse Beto do Amado Bahia.

“A questão do lixo tá terrível. O que a gente sabe é que a empresa que ganhou a licitação parece que não cumpriu alguns itens do contrato. Hoje rodei o município em três pontos e tem um lixo acumulado ali no Aras. Vou ser gari por um dia pois, sei que está tendo dificuldade e vou fazer a minha parte”, disse Alexandre Rossi.

 “Falei com o secretário Jiló e as dificuldades são tamanhas, devido ao numero reduzido de funcionários para fazer essa limpeza, mas temos que resolver isso porque do jeito que está não dá”, acrescentou o vereador Jair Bispo.

Fotos: Marcelo Guerrero

Deixe seu comentário